InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Samsara

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Dumbledore
Admin
avatar

Mensagens : 221
Idade : 117

MensagemAssunto: Samsara   Sex Ago 19, 2011 11:32 am

Samsara


História

Samsara (sânscrito-devanagari: संसार: , perambulação) pode ser descrito como o fluxo incessante de renascimentos através dos mundos, o ciclo da morte e renascimento.

A história da escola Samsara vem caminhando com a filosofia Budista, que abrange uma variedade de tradições, crenças e práticas baseadas nos ensinamentos de Siddhartha Gautama, que a partir do momento tornou-se Buda, o Iluminado, após atingir o Nirvana, passou a questionar as verdades dos Vedas e seus ensinamentos. Nos quarenta e cinco anos seguintes de sua elevação, percorreu a planície do Ganges, na região central da Índia, ensinando as suas doutrinas a um grupo heterodoxo de pessoas. Dentre essas pessoas estaria o fundador de Samsara, tornou-se amigo íntimo de Buda quando descobriram possuir a magia em comum, e também a vontade de encontrar e ensinar mais pessoas com aquele dom. Com a morte de Buda, Shakyamuni afastou-se para Butão, levando consigo as únicas escrituras feitas pelo próprio Buda e por ele, para que assim pudesse finalmente abrir a Escola de Magia Budista.

Começou pequena, apenas com pessoas que Shakyamuni e Buda conheciam e sabiam de seus poderes, alguns nomes haviam chegado para eles durante suas meditações, mas logo ela foi crescendo, outros foram sendo descobertos e hoje os países pertencentes de Samsara são: Índia, Nepal, Butão, Sri Lanka, Bangladesh, Burna, Tailândia, Camboja, Vietnã, Malásia, Brunei, Indonésia, Coréia do Norte e Filipinas.

Localização

A escola, conhecido também como mosteiro foi construído na boca da caverna Taktsang Senge Samdup, no Butão. Situada à 3.120 metros de altitude, é uma entre trezes cavernas taktsangs, chamados também de ninhos do tigre espalhados pelo Tibete e Butão.

Existem sete "templos" dentro dela, sendo três torres para os grupos e as outras para aulas e outras atividades. Para chegar na escola os novos alunos precisam subir a pé, como provação de que poderão aguentar os dias que passarão.

Admissão

Samsara é diferente de qualquer outra escola Bruxa no Mundo. Não há idade para ingressar na escola, assim como não há idade para se "formar" nela. Ao nascer um bruxo em um dos países pertencentes à Samsara, seu nome é escrito no pergaminho e logo é enviado à família ou o responsável uma carta através de uma Águia (já que a escola fica em uma altitude extrema, apenas este animal consegue chegar lá) lhes avisando sobre a magia da criança e que ela deveria ser levada para a escola, assim que fosse seu momento.

Quando os primeiros sinais de magia começam a ser demonstrados pela criança, é comum que seus pais à mandem para Samsara, e lá no mesmo dia que chegam, o kikyoshiki é realizado, o rito de confirmação é executado pelo Gomonshu, Patriarca da Escola, ou em casos especiais, por um representante especialmente escolhido. Após realizar simbolicamente a tonsura (que é colocar a navalha no alto da cabeça do adepto, que brilha na cor do grupo em que o aluno entrará), a pessoa recebe um nome búdico (homyo), confirmando seu ingresso no Caminho do Budismo Mágico.

Outra coisa que acontece quando os alunos ingressam em Samsara é o afastamento de seus bens materiais, tudo é levado, suas roupas são trocadas pelos mantos com a cor de seus Samyak, qualquer objeto que tenham trazido são levados e seus cabelos são raspados (alguns continuam a raspá-lo, mas não é obrigatório)

Quando eles chegam, ficam sabendo dos Cinco Preceitos de Samsara e do Budismo Mágico que é: não matar, não roubar, não ter conduta sexual inadequada, não mentir e não se intoxicar. Cada um segue esses preceitos da maneira que lhe melhor convir.

Samyak

As Samyak são os grupos em que cada aluno é enviado assim que ingressa em Samsara, a palavra significa corretamente e devidamente e indica o que a pessoa é mais correta ou devida:

Sila: é a ética ou moral, a abstenção de atos nocivos. Virtuosos, os que são mandados para a Sila possuem linguagem correta, ação correta, e modo de vida corretos, tendo maior facilidade com as duas primeiras seções de aprendizados. São dotados por uma grande facilidade em reconhecer a verdade, de se livrarem do "sofrimento" da vida (o dukkha), e são considerados os mais bondosos e nada avarentos, ajudando aos outros com tudo o que puderem fazer para tal. Sua cor é o amarelo-mostarda.

Prajna: é a sabedoria que purifica a mente, permitindo-lhe atingir uma visão espiritual da natureza de todas as coisas. Sábios, os alunos da Prajna possuem o entendimento correto e pensamento correto - estados que estão incluídos no agregado da sabedoria. Têm maiores facilidades a partir da terceira até a quinta seção de aprendizado. São os mais sinceros, não falam em vão e tentam não usar de palavras duras, bons em conciliações, em praticar a generosidade e não causam sofrimentos aos outros. Conhecem a si próprios e ao seus corpos melhor do que ninguém, respeitam o próximo e olham a todos com amor e tentam trazer sempre alegria. Sua cor é o vinho.

Samadhi: é a disciplina mental necessária para desenvolver o domínio sobre a própria mente. Concentrados, são conhecidos pelo esforço correto, a atenção plena correta, e a concentração correta. São os melhores com a sexta, a sétima e a oitava seção de aprendizagem. Possuem uma autodisciplina de causar inveja, são normalmente os mais quietos e com isso possuem maior facilidade com a meditação, concentrados e contemplativos, além de possuírem consciência clara do que possuem dentro de si mesmos, de todas as ações do corpo e da natureza das coisas. Sua cor é o laranja.

O Nobre Caminho Óctuplo

Com o tempo a Samsara deixou de ensinar apenas o Budismo e começou a ter aulas de magia, como poções, feitiços, história, etc., essas matérias, porém, estão sempre interligadas e são sempre ensinadas de acordo com o Nobre Caminho Óctuplo. Cada aluno da escola precisa passar pelas oito seções de aprendizados do Nobre Caminho Óctuplo, isso pode demorar anos ou meses, dependendo de sua vocação para tal. Para esses ensinamentos, é possível que outros bruxos de outras nacionalidades que queiram aprender o Budismo Mágico venham até a Samsara, velhos ou novos, serão sempre bem-vindos.

1. dṛṣṭi (ditthi): ver a realidade como ela é, não apenas como parece ser;
Compreensão correta: Conhecer as Quatro Nobres Verdades de maneira a entender as coisas como elas realmente são, e com isso gerar uma motivação de querer se liberar de dukkha e ajudar os outros seres a fazerem o mesmo.

2. saṃkalpa (sankappa): a intenção de renúncia, de liberdade e inocuidade;
Pensamento correto. Desenvolver as nobres qualidades da bondade amorosa, não tendo má vontade em relação aos outros, não querendo causar o mal (nem em pensamento), não ser avarento, e em suma, não ser egoísta.

3. vāc vāc (vāca): falando de uma maneira verdadeira e não-ofensiva;
Fala correta. Abster-se de mentir, falar em vão, usar palavras ásperas ou caluniosas, e ao invés disso, falar a verdade, ter uma fala construtiva, harmoniosa, conciliadora.

4. karman (kammanta): agir de uma maneira não-prejudicial;
Ação correta. Promover a vida, praticar a generosidade e não causar o sofrimento através de práticas moralistas.

5. ājīvana (ājīva): o meio de vida deve seguir os preceitos citados anteriormente;
Meio de vida correto. Compreender e respeitar o próprio corpo, olhar os outros com amor, compaixão, alegria e equanimidade, que são as quatro qualidades incomensuráveis, e na prática do dia-a-dia, praticar os seis paramitas da generosidade, ética, paz, esforço, concentração e sabedoria. Também inclui ter uma profissão que não esteja em desacordo com os princípios.

6. vyāyāma vyāyāma (vāyāma): fazer um esforço para melhorar;
Esforço correto. Praticar autodisciplina para obter a quietude e atenção da mente, de maneira a evitar estados de mente maléficos e desenvolver estados de mente sãos.

7. smṛti (sati): ver as coisas como elas estão com a consciência clara da realidade presente dentro de si mesmo, sem desejo ou aversão;
Atenção correta. Desenvolver completa consciência de todas as ações do corpo, fala e mente para evitar atos insanos, através da contemplação da natureza verdadeira de todas as coisas.

8. samādhi (samādhi): meditar ou concentrar-se de maneira correta.
Concentração correta. A partir da concentração, a mente entra em estado contemplativo e em seguida vem o nirvana.

O bruxo que ingressa na Samsara permanece nela até que seu aprendizado seja completo, é difícil que alguém atinja o Nirvana, mas quando ele passa por todos os Oito Nobres Caminhos, ele está pronto para seguir sua vida, mas é praticamente impossível que alguém deixe de lado o que aprendeu ali. Alguns permanecem na escola, continuando seus aprendizados, tornam-se monges e ensinam os próximos que virão, mas a Samsara nunca prende alguém que não queira estar lá.[/justify]

Vida de Estudante
A vida em Samsara começa bem cedo, 6:20 são entoadas as Preces matinais (tchoka). Durante o dia há diversas meditações, os cinco métodos básicos da meditação budista incluem anapana ou "atenção à respiração", mettā bhāvanā ou "meditação sobre o amor fraterno". Estas duas são ambas samatha ou "meditação de tranquilidade". Os outros três métodos básicos são "contemplação da impermanência", a "prática dos seis elementos", e a "contemplação da condicionalidade", todas vipassana ou "meditações de insight". A meditação Samatha (ou Shamata) normalmente prepara o caminho para meditações Vipassana. Cada método é um "antídoto" para um dos cinco venenos mentais:
SAMATHA

MÉTODO
Anapana
Metta Bhavana

CONTRAPÕE
Distração
Ódio

DESENVOLVE
Concentação
Amor

VIPASSANA

MÉTODO
Contemplação da Impermanência
Prática dos Seis Elementos
Contemplação da Condicionalidade

CONTRAPÕE
Apego
Ilusão
Ignorância

DESENVOLVE
Paz interior e Liberdade
Claridade sobre a natureza do ser
Sabedoria, compaixão

Comida
Em Samsara os próprio alunos preparam suas comidas, com escalas para que todos ajudem, com o preceito budista de Não Matar, é muito raro encontrar carne no local, já que a maioria considera matar um animal contra este preceito. Alimentos cultivados na escola são o mais se encontra por lá.

Hierarquia
A Hierarquia do local ocorre de acordo com o grau de conhecimento que cada um possuí lá dentro. O Gomonshu é o Patriarca da Escola, o maior cargo lá dentro, há também os monges e monjas que ensinam as crianças e cada criança ajuda uns aos outros.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://wwpedia.forumeiros.com
 
Samsara
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Escolas :: Outras escolas-
Ir para: