InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Doenças - Lista das Conhecidas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Dumbledore
Admin
avatar

Mensagens : 221
Idade : 117

MensagemAssunto: Doenças - Lista das Conhecidas   Qui Maio 26, 2011 7:48 pm

Doenças Mortais

Catapora de Dragão (Dragonpox)
Epidemiologia: Doença espalha por via área, passando de um doente à outro. Mas acredita-se que pode se pegar também de um dragão doente. Em idosos, a doença pode ser mortal. Enquanto em crianças é mais branda e fácil tratamento.
Algumas mães bruxas gostam de fazerem festa de pijama quando uma criança está com dragonpox para todas pegarem ainda pequenas, e não a versão pior quando adulta.
Sintomas: Erupções na pele que coça bastante (não pode coçar se não fere e fica cicatrizes) Manchas verdes e amarronzadas na pele, e ressecamento no local. Espirros com faíscas e pequenas chamas.
Tratamento: Internação na ala de “Acidentes mágicos” no Hospital St. Mungus. Medicação à base de poção inventada por Gunhilda of Gorsemoor. Descanso.
Bruxos conhecidos: Elphias Doge (ex-juiz e ex-Ordem da Fênix) e Abraxas Malfoy (Advogado).
Bruxos personagens: Bernadette Hyde Wortmann

Sarapintose (Spattergroit)
Epidemiologia: Doença extremamente contagiante, espalhada por um fungo. A doença é considerada mortal, e muitos evitam aproximar do doente.
Sintomas: Pústulas roxas nascem por todo o corpo. Impossibilita de falar ao inflamar à úvula Excesso de fadiga.
Tratamento: Antigamente acreditava-se que poderia conseguir a cura ao tirar o fígado de um sapo, atá-lo firmemente ao pescoço, e ficar nú em cima de uma barrica de olhos de enguia na lua cheia. Hoje o bruxo é isolado e tratado com uma série de poções.
Bruxos conhecidos: Ronald Weasley (apenas fingiu ter a doença).

Doenças Graves

Licantropismo
Epidemiologia: Doença que pega-se através de uma mordida de outro infectado. Muitos consideram que os infectados tornam uma raça à parte, os lobisomens.
Sintomas: Em noites de lua cheia, ao ser iluminado pela lua, o doente torna-se um animal: meio lobo meio homem, irracional e selvagem.
Tratamento: Não tem. Mas existe a Poção de Acônito (ou Poção Mata-Cão), inventada por Dâmocles Belby, e de difícil preparo, ela faz com que o lobisomem na sua forma animal esteja ainda com a mente humana assim evitando ataques.

Sindrome do Desaparecimento
Epidemiologia: Doença infectagiosa. Embora acredita-se que foi um feitiço que deu errado que a originou. É extremamente temida, porém rara.
Sintomas: Membros começam desaparecer: dedos, mãos, braços, pés, pernas, língua, nariz e orelhas, pênis são lugares afetados.
Tratamento: Não tem.

Gripe Pufosuina
Epidemiologia: Os primeiros casos começaram no Canadá, onde é comum crianças terem um Pufoso como animal de estimação. No entanto, o animal tem o hábito de comer secreção nasal de seus donos enquanto dormem, assim acredita que foi por causa deste contato direto que a doença do animal contagiou os primeiros bruxos. No entanto, é recomendado que se evite lugares fechados e florestas. Além de contato físico com pessoas com a doença. O uso de Casca de Wiggentree (que é extremamente mole, quase como uma geléia) é altamente sugerido em passar nas mãos após voltar de lugares públicos, ou antes, de manusear alimentos, poções e etc.
Sintomas: Olhos lacrimejantes, espirros, dor de cabeça, febre, espirros, vômitos e nascem tufos de pêlos em várias partes do corpo, principalmente no rosto.
Tratamento: A Poção de Cura com Pó de Chifre de Unicórnio mostram eficientes para cura, no entanto, a dificuldade de arranjar tal ingrediente impede a produção para grandes escalas. A OMDM está ainda em pesquisa (junto com os laboratórios da St. Mungus e Asphodel) de uma poção mais efetiva.

Doenças Comuns

Scrofungulus
Epidemiologia: Nascimento de um fungo no couro cabeludo. Pega-se em lugares rurais, bastante úmidos e passa-se um para o outro em ambientes fechados.
Sintomas: O fungo exala um cheiro de cravo. Faz o cabelo crescer rapidamente e descontroladamente. Casos mais graves o bruxo fica coberto pelo próprio cabelo. Em alguns casos dá coceira.
Tratamento: Internação na ala de “Acidentes mágicos” no Hospital St. Mungus. Poções em forma de cremes. Descanso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://wwpedia.forumeiros.com
 
Doenças - Lista das Conhecidas
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Mundo :: Biologia e psicologia-
Ir para: