InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Divisão das Escolas pelo Mundo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Dumbledore
Admin
avatar

Mensagens : 221
Idade : 117

MensagemAssunto: Divisão das Escolas pelo Mundo   Qui Maio 02, 2013 2:50 pm

Segue a lista das escolas bruxas que existem pelo mundo. Muitas delas surgiram numa região para atender os jovens bruxos daquele lugar, mas ocorreu divisões políticas criadas pelos trouxas, e muitas delas adaptaram à estas mudanças. Por isso é comum uma escola atender bruxos de vários países, normalmente seguindo uma lógica política, geográfica, religiosa ou social. No entanto vale ressaltar algo importante: Não existe milhões de bruxos, eles são poucos, e em alguns lugares são raros. Sendo a Europa talvez a única realmente grande concentração. Por isso pode existir casos como Astennu que faz anos que não recebe nenhum bruxo de Ruanda, não porque não tenha bruxos lá, mas que não tenha jovens com a idade certa para entrar naquele ano. Além disso, algumas pequenas vilas, tribos ou famílias podem não querer o ensino imposto e instrui-los eles mesmo.

Outro detalhe importante a dizer, é que a maioria das escolas com aliança aos poderes políticos bruxos de países determinados, fazem o controle de todo o nascimento de bruxos dos países que atende. Por isso, se um bruxo nascido num certo país sempre receberá o aviso de quando chegar a idade certa que ele está apto à ser matriculado para a tal escola, por isso, alguns pais bruxos já avisam a escola de antemão se mudaram de nação ou simplesmente que preferem que o filho estude em outra escola.

Mudanças de escola depois que já começaram em outra é possível que ocorra dependendo da escola, algumas aceitam de bom agrado outras já dificultam, outras simplesmente negam.

Na lista verão um tópico chamado "Enviam também", este significa países que são "aliados" à uma outra mas por uma série de motivos tem um grande envio para a escola apresentada.

Por fim, vale falar sobre a língua. A língua oficial das escolas em quase todos os casos é o local onde elas estão (irei falar dos casos raros), por isso é normal os pais já irem educando os filhos a falar essa outra língua. Por exemplo, vilas bruxas na Espanha tem escolinhas de francês.

Astennu

Uma escola para bruxos da África Central. Apesar de ter acordo com vários países, ela ainda recebe bruxos de todos os países da África muçulmana, mas que tem populações de tribos negras.

Sede: República Democrática do Congo (ex-Zaire).

Países: Etiópia, Quênia, Uganda, Ruanda, Burundi, República Centro Africana, República Democrática do Congo, Congo, Gabão, Guiné Equatorial, Gana, Burkina-Farso, Libéria e Guiné-Bissau.

Enviam também: Tanzânia, Somália, Chade, Senegal, Niger, Gambia e Nigéria.

Língua: Francês - É a língua oficial da República Democrática do Congo, assim como também na maioria dos países que a escola atende. As exceções são Quenia, Uganda, Gana e Libéria que falam inglês, e Etiópia que fala amarico. Maioria já vem sabendo falar francês, apenas raras situações de bruxos de tribos isoladas que falam dialetos próprios, mas Astennu tem um curso rápido no primeiro ano.




Beauxbatons

A escola de magia francesa recebe bruxos de toda a região mediterrânea europeia, porém a maioria dos alunos são franceses (a França depois do Reino Unido é o país com maior população bruxa do mundo). Além disso recebe bruxos de várias ex-colônias francesas e espanholas, sendo a maioria descendentes que vivem nestes países e não os da população local.

Sede: França

Países: França, Bélgica, Luxemburgo, Suíça, Mônaco, Malta, San Marino, Andorra, Portugal, Espanha e Itália.

Enviam também: Colônias Francesas - Haiti, Guiana Francesa, Marrocos, Tunísia, Camarões, Senegal, Niger, Costa do Marfim, Gabão e Argélia. Já teve casos de bruxos também vindos do estado de Quebec do Canadá. Colônias Espanholas - Ao contrário dos franceses, não é muito grande bruxos destes países virem, principalmente por não ser a língua falada na escola, mas vale destacar Costa Rica na América e Filipinas na Ásia por ser destas nações os que mais tem casos.

Língua: Francês




Der Burchtzwart

A escola alemã é uma das instituições de ensino mágico mais nova no mundo, ela foi criada para atender bruxos nascidos trouxas que não eram enviados para Durmstrang. Porém, alguns países, principalmente os do centro europeu aliaram-se à ela formalmente. Um caso interessante é o Suriname, o país ex-colonia holandesa na América do Sul envia os seus poucos bruxos para a escola alemã pois é mais fácil para eles aprenderem alemão do que espanhol.

Sede: Alemanha

Países: Alemanha, República Theca, Áustria, Polônia, Holanda, Dinamarca, Liechtenstein e Suriname

Enviam também: Todos os países que atendem Durmstrang, mas vão aqueles nascido-trouxas. Em alguns países como Finlândia, Suécia, Grécia tem ajuda do país que eles mesmo fazem a divisão mandando cada tipo de bruxo para escola certa. Já Sérvia e Bósnia proíbem que estes bruxos vão para escola alemã, e ficam completamente sem educação.

Língua: Alemão.




Durmstrang

A escola localizada no norte da Noruega recebia antes metade da Europa, depois da criação de Der Burchtzwart, restringiu ao leste europeu. Por sua política de não receber sangue-ruins, muitos bruxos nascidos trouxas nascidos nos países que abrange vão para escola alemão. Porém, ela recebe bruxos de toda europa que
preferem tal política.

Sede: Noruega

Países: Noruega, Suécia, Finlândia, Hungria, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Croácia, Bósnia e Herzegovina, Sérvia, Bulgária, Albânia, Macedônia e Grécia.

Enviam também: Praticamente toda Europa, além de Estados Unidos e alguns países da América Latina. Muitos pais que preferem que seus filhos não se misturem com os sangue-ruins, ou tem tendencia à arte das trevas, então enviam as crianças para Durmstrang.

Língua: Norueguês - Atualmente, mas os diretores de Durmstrang geralmente gostam de impor suas vontades, por isso no passado já foi falado bulgaro, sueco, grego etc.




Hertzl

Apesar de Hertzl ser a escola oficial de Israel, ela tem a maioria dos seus alunos vindo de todas as partes do mundo. Todos os bruxos de origem judaica vão para a escola israelita, alguns raros pais que preferem manter seus filhos em escolas mais próximas e de educação laica.

Sede: Israel

Países / Enviam também: Todos os países ondem tem judeus bruxos.

Língua: Hebraica.




Hogwarts

Hogwarts fica localizada no país com a maior população bruxa do mundo, por isso atende ao seu máximo os bruxos do Reino Unido. Porém, como é simplesmente a mais respeitada do mundo, recebe com alguma frequência bruxos de qualquer país do mundo. Na época do Império Britanico recebia todos os bruxos de suas colonias, mas desde das independências preferiram ter suas próprias escolas, como Estados Unidos ou Austrália.

Sede: Escócia (Reino Unido)

Países: Reino Unido (Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda do Norte), Irlanda e Faoinrún.

Enviam também: Destaque apenas para Índia, Jamaica, África do Sul e Hong Kong.

Língua: Inglês




Huacas

É uma grande escola que representa todos os países de língua espanhola da América do Sul. Pela inimizade com Isla de Rebozar, é muito difícil ter intercâmbios entre as duas escolas mesmo elas tendo como língua base o espanhol e sendo nas Américas.

Sede: Chile

Países: Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Equador, Bolívia, Colômbia, Peru e Venezuela.

Língua: Espanhol.




Insituto Salem de Magia e Bruxaria

A escola atende apenas o público americano e canadense, é muito raro receber alunos de outros lugares do mundo, no entanto, eles tem um programa de intercambio que começa a partir quinto ano, fazendo jovens bruxos viverem em casas de famílias locais.

Sede: Estados Unidos

Países: Estados Unidos e Canadá.

Enviam também: Todo mundo.

Língua: Inglês




Isla de Rebozar

A ilha onde está a escola não pertence a nenhum país propriamente dito, e recebe bruxos principalmente da América Central. É muito raro receber bruxos de outros lugares, sendo estes casos por exemplo de bruxos mexicanos que vivem nos Estados Unidos mas queriam seus filhos estudassem em Rebozar.

Sede: Ilha no Triangulo das Bermudas

Países: México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Costa Rica, Panamá, República Dominicana, Haiti, Jamaica, Cuba, Barbado, Belize, Granada, Santa Lúcia, São Cristóvão e Nevis, São Vicente e Granadinas e Trinidad e Tobago.

Língua: Espanhol




Mahoutokoro

Independente da rivalidade entre as nações, a escola japonesa sempre recebeu bruxos chineses e coreanos. Tanto que adaptou e contratou professores para darem aula na língua deles. A única divisão ocorreu quando as Coreias se dividiram, e a da Norte proibiu enviar seus alunos, preferindo criar uma escola local. Mas o número foi mínimo, por isso preferiu manda suas crianças para Samsara.

Sede: Japão

Países: Japão, China e Coréia do Sul.

Língua; As três línguas são bem aceitas, as aulas padrões são dadas para turmas diferentes cada uma numa desta língua. Algumas aulas especiais na qual só tem um professor é dado somente na língua dele, então os interessados tentam aprende-la. Por isso é muito comum, que os alunos do sexto ano falem japonês, madarim e coreano.




Nest’s Moa

Antigamente localizada na Nova Zelândia, mudou para o meio do Oceano Pacífico e sujeitou as tradições polinésias. Mesmo assim, até os descendentes ingleses gostam que seus filhos estudem nessa escola.

Sede: Escola Submersa no Pacífico.

Países: Austrália, Ilhas Cook, Fiji, Havaí, Ilhas Marshall, Ilhas Salomão, Kiribati, Micronésia, Nauru, Niue, Nova Zelândia, Palau, Papua-Nova Guiné, Samoa, Tonga, Tuvalu e Vanuatu.

Enviam também: Único destaque é alguns alunos vindo do estado americano do Havaí.

Língua: Foi criado uma língua própria na escola que é ensinada no primeiro ano (embora alguns já vem sabendo por causa dos pais), é uma língua que é uma união de várias línguas da polinésia: tonganês, samoano, maori e havaiano. As aulas partir do terceiro ano são só ensinadas nesta língua, no entanto, é muito comum os jovens falarem inglês entre si.




Nyumbauchawi

Uma escola para bruxos da África Meridional. No passado, os bruxos colonos ingleses iam para Hogwarts, mas hoje é normal encontrar bruxos de descendência africana ou europeia. É muito raro receber bruxos de outros países além do oficial, sendo mais fáceis eles irem para escolas europeias.

Sede: Namíbia

Países: Malauí, Zâmbia, Zimbábue, Botsuana, Lesoto, Suazilândia, Madagáscar, África do Sul, Angola, Moçambique, Ilhas Maurício, Santa Helena e Namíbia.

Língua: Africâner - Maioria dos bruxos vindo destes diversos países falam além das milhares de línguas locais, falam inglês, francês, holandês, português etc. Por isso foi decidido usar tal lingua que é conhecido por muitos além de ser uma mistura de várias línguas.




Ocanepiacaba

A escola é a única do mundo que recebe bruxos de único país, o Brasil. Porém, é comum tem alguns bruxos vindos de Portugual, Moçambique e Angola, por alguns preferirem irem para uma escola com a mesma língua.

Sede: Brasil

Enviam também: Portugal, Moçambique, Angola, Guiné, Timor-Leste, Cabo Verde, São Tomé e Princípe.

Língua: Português.




Rоршокдыра

Antiga escola da União Soviética, hoje abrange principalmente Rússia e alguns países do antigo regime, outros de maioria árabes agora enviam suas crianças para Wali al-Bayt, estes até tem alguns casos de descendentes russos enviarem para a Rоршокдыра mas é muito raro.

Sede: Rússia

Países: Rússia, Ucrânia, Bielorrússia, Geórgia, Moldávia, Armênia, Estônia, Letônia e Lituânia.

Língua: Russo.




Samsara

A escola no alto do Himalaia acolhe todos os bruxos de origem budistas do Sudeste Asiático, existindo alguns raros casos como bruxos americanos e ingleses que viraram budistas e quiseram enviar seus filhos para o Samsara. Além disso, é comum bruxos de países com que tem religiões no local enviar para outras escolas, como os hindus indianos preferirem Hogwarts ou os católicos da Filipinas irem para Beauxbatons.

Sede: Butão

Países: Índia, Nepal, Butão, Sri Lanka, Bangladesh, Burna, Tailândia, Camboja, Vietnã, Malásia, Brunei, Indonésia, Coréia do Norte e Filipinas.

Enviam também: China e Japão, das pequenas comunidades bruxas e budistas destes países.

Língua: Tibetano. - Apesar de não ser oficial no Butão, país sede, está mais ligado as origens budistas.




Wali al-Bayt

É a maior escola do mundo da magia, composta por volta de três mil alunos. Sendo uma escola de magia islã, recebe bruxos mulçumanos de várias partes do mundo, mas tem acordo com todos os países onde a religião oficial é o islamismo. É comum receber bruxos de outros países não islâmicos e que tem escolas próprias, mas pela escolha dos pais eles vão para al-Bayt, como bruxos de comunidades mulçumanas dos Estados Unidos ou França, por exemplo. Israel é um fator interessante, como Hertz só recebem bruxos judeus, todos os mulçumanos que vivem no país vão para al-Bayt.

Sede: Egito.

Países Africanos: Egito, Sudão, Eritréia, Djibuti, Somália, Líbia, Tunísia, Argélia, Marrocos, Saara Ocidental, Chade, Níger, Mali, Mauritânia, Senegal, Gambia, Guiné, Serra Leoa, Costa do Marfim, Togo, Benin e Nigéria.

Países Árabes: Turquia, Líbano, Síria, Jordania, Iraque, Bahrein, Qatar, Arábia Saudita, Iêmen, Omã, Emirados Árabes Unidos e Irã.

Países Asiáticos: Azerbaijão, Turcomenistão, Uzbequistão, Cazaquistão, Quirguistão, Tadjiquistão e Bangladesh.

Enviam também: Israel (Bruxos da região da Gaza e Cisjordânia), Bósnia e Herzegovina, Albânia e Tailândia.

Língua: Árabe.


Clique no mapa para ver maior
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://wwpedia.forumeiros.com
 
Divisão das Escolas pelo Mundo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Escolas :: Outras escolas-
Ir para: